MUCUGÊ: PREFEITO OUSA E FAZ PROPOSTA INOVADORA

MUCUGÊ: PREFEITO OUSA E FAZ PROPOSTA INOVADORA

Em proposta inédita no cenário político brasileiro, o prefeito de Mucugê-Ba, Manoel Luz, lança junto à classe de professores uma proposta corajosa, ele quer que os próprios mestres escolham em eleição direta ou através de Assembléia aquele que comandará a pasta da Educação pelos próximos 3 anos. De acordo o prefeito, nada mais justo do que de forma democrática os profissionais apontarem aquele que lhes representará na cadeira principal da Educação e que será o responsável por gerir os recursos da mesma. “Agora é a vez dos professores escolherem aquele(a) que representará a sua classe e que certamente organizará a secretaria de acordo os desejos dos professores e as necessidades do município, melhorando assim o ensino/aprendizagem”, afirma o prefeito.
Alguns critérios serão exigidos para o(a) postulante ao cargo, como por exemplo, ser professor efetivo da rede municipal, conhecer de gestão, além de possuir idoneidade moral. O prefeito alega que o diálogo com os professores não têm sido fácil e que estes estão sempre reclamando de salários e que certamente imaginam que os recursos da educação são apenas para pagamento da folha. Segundo Manoel Luz, ele não vê problema em abrir mão em pelo ou menos um cargo de Secretário, para que seja escolhido democraticamente por seus colegas.
Pela proposta do prefeito a seleção dos aspirantes ao cargo será feita em parceria com a APLB local, que será a responsável pela organização da escolha e terá a supervisão do Conselho Municipal de Educação, com análise da trajetória profissional e uma entrevista final com uma banca avaliadora disciplinar. Ao final, o nome será encaminhado para o prefeito, que baterá o martelo com a decisão.
Ainda de acordo com o Prefeito, “a ideia surgiu para inovarmos de forma prática e confiável e nesse caso, nosso grande objetivo é ter o melhor Secretário de Educação da Bahia, com a responsabilidade de ter sido indicado pelos próprios professores da rede”.
O(A) candidato(a) ideal para o prefeito deve ser uma pessoa inovadora, que conheça de gestão pública e entenda sobre o que preconiza a LDB. Assim, “encorajamos todos os docentes desse município, com curso superior completo, ampla experiência em cargos de liderança e que desejam transformar a educação a se inscreverem e colocarem seu nome para apreciação“, diz o atual secretário, Professor Edison Novaes, e complementa, “apoio a decisão do prefeito e sei que outra gestão havia proposto isso em um fórum de educação, mas não foi adiante e parabéns a Manoel por esse ato de coragem”.
O novo secretário ficará encarregado de administrar um orçamento em 2018 (previsão orçamentária) da ordem dos R$ 15 milhões e irá gerir mais de 300 funcionários.
Por ora, a seleção via escolha pública ficará restrita ao cargo de Secretário da Educação, “desejo que a classe de professores se organize logo e aponte o nome do(a) indicado(a) o mais breve possivel e a minha ideia, porém, é replicar esse modelo de escolha para outros cargos da administração pública”, afirma o Prefeito, um exemplo a ser seguido por outros gestores públicos do Brasil.

 

Fonte: Chapada em Debate